Estremoz
Rua em Estremoz, Portugal
Estremoz, Portugal

Estremoz, uma cidade branca

Estremoz tem, portanto, um Bairro Alto, medieval, a parte mais interessante da cidade, e um Bairro Baixo, moderno, com ruas e avenidas mais largas. Porém, o que chama a atenção em Estremoz é sua brancura. Além de os imóveis serem caiados anualmente, como é costume em Portugal, a cidade é o grande centro de extração do famoso mármore branco exportado para vários países e largamente utilizado em suas construções.

Mapa de Estremoz

Como ir para Estremoz

Carro

De Lisboa para Estremoz são 171 km; quase todo o trajeto é pela autoestrada A6. De Évora para Estremoz são 46 km.

 Ônibus

Há conexões diretas de Lisboa pela Rede Nacional de Expressos (tempo de viagem: 2h). Há também ônibus entre Évora e Estremoz (tempo de viagem: 0h50).

Hotéis em Estremoz

Escolha e reserve seu hotel em Estremoz

Melhor Época

De final de setembro a abril. Depois fica muito quente.

Atrações turísticas

Como a grande maioria das cidades medievais, Estremoz foi construída sobre uma colina para facilitar a defesa do burgo em caso de ataque. Depois, em tempos mais tranquilos, a cidade se expandiu para áreas mais baixas.

Estremoz também é conhecida pelas cerâmicas coloridas e esmaltadas, sua marca registrada.

Palácio da Rainha Isabel

End.  Lgo. Dom Dinis. Da construção do século XIII, só restaram o Paço da Audiência e a Torre das Três Co­roas. O castelo foi inteiramente destruído no final do século XVII por uma explosão acidental no paiol de munições. Ao lado fica o Palácio da Rainha Isabel, hoje tranformado em uma das mais sofisticadas Pousadas de Portugal, toda ricamente mobiliada, com móveis de época e obras de arte. Onde é hoje o bar da pousada (que, naturalmente, tinha no século XVI outro aspecto) Dom Manuel I recebeu Vasco da Gama, quando este estava para partir rumo às Índias, e entregou-lhe com todas as honras um pavilhão português. Uma visita que você não pode perder. Para conhecer a pousada e para subir à torre, solicite autorização na recepção.

As rosas da rainha

Isabel, casada com o rei Dom Dinis, costumava dar umas escapulidas discretas do castelo levando sob seu manto pão para distribuir aos pobres. Um dia o rei desconfiou e perguntou o que ela levava consigo. Ela respondeu: São rosas. Quando o rei mandou-a abrir o manto, estava de fato cheio de rosas. Das duas, uma: foi milagre mesmo ou naquele dia a rainha optara por distribuir rosas aos pobres...

Paço da Audiência

Junto da Torre. Pode ser visitado se você solicitar autorização. Todo branco, com belas arcadas góticas, era o salão de honra do castelo. Escapou milagrosamente da explosão que destruiu o restante do edifício.

Capela da Rainha Santa

Também junto da Torre. Dedicada a Santa Isabel, a capela é toda revestida de azulejos com cenas de sua vida. Uma das cenas retrata o famoso Milagre das Rosas.

Museu Municipal

End. Lgo. Dom Dinis  O museu de Estremoz funciona em um imóvel do século XIII que passou por sucessivas reformas até o século XIV. A coleção de cerâmicas, esculturas em madeira, objetos, bonecos e peças de arte religiosa nos permite ter um vislumbre do cotidiano do Alentejo no século XIX.

Rossio

Na velha praça no Bairro Baixo, funcionava no século XV um mercado onde os camponeses da região iam vender seus produtos. Atualmente, aos sábados pela manhã, artesãos expõem suas cerâmicas coloridas. Na mesma praça funciona o pequeno Museu Rural do Alentejo, com esculturas de cerâmica e madeira.

Igreja de Santa Maria  

 Construída no século XIV, expõe em sua sacristia algumas pinturas de primitivistas portugueses.

Atrações nos arredores de Estremoz

Evoramonte

A 16 km de Estremoz. A cidadezinha em si, na serra da Ossa, região ocupada por olivais, é cheia de ruelas decoradas com flores e casinhas brancas, mas não tem nada de realmente muito especial, a não ser por aspectos históricos: ali foi assinada a paz entre os miguelistas, conservadores partidários de Dom Miguel, e Dom Pedro IV (nosso Dom Pedro I). A construção do castelo de Evoramonte começou logo após a expulsão dos mouros em 1160. Depois disso o castelo passou por diversas reformas. A atual fortaleza (“Grande Torre”), ao gosto da Renascença italiana, foi mandada construir pelo Duque Dom Jaime no século XVI. É um monumento singular na arquitetura militar portuguesa: tem a forma de um quadrilátero regular, com quatro torres redondas, enfeitadas por cordões manuelinos.

Informações práticas sobre Portugal

Como ir a Portugal

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde dormir em Lisboa

Hotel em Lisboa

Transportes em Portugal

Veja como circular por Portugal

Portugal em imagens

Maquina fotograficaÁlbum fotográfico com dezenas de fotos de Portugal separadas em slide-shows  sobre a as regiões mais interessantes do país.