Viajar de carro

Viajar de carro

Alugar um carro por períodos curtos e/ou dividindo as despesas com outras pessoas pode ser um bom negócio. Caso contrário, dependendo do país, acaba saindo caro. O melhor é colocar tudo na ponta do lápis: custo do aluguel do veículo, quantos quilômetros vai rodar com ele e quanto gastará de combustível e pedágio.

Dez dicas para viajar de carro

1) Ao devolver um carro alugado, faça-o com o tanque cheio. Se estiver vazio, a locadora calculará o custo do combustível e cobrará caro por ele.

2) Quem faz leasing de carro novo na Europa pode ser obrigado a parar no meio da viagem, às vezes tendo que se desviar do caminho, para fazer a revisão obrigatória, sob pena de a locadora não se responsabilizar por possíveis problemas e cobrar uma taxa extra na entrega do veículo. Leasing é muito bom, mas não para quem tem um cronograma apertado.

3) Verifique se o país para onde você vai exige carta internacional de motorista – e esteja com sua carteira de habilitação brasileira em ordem!

4) Quem for viajar por muito tempo por longas distâncias pode, em vez de alugar, comprar um carro usado. O ideal é ter um amigo no país que ajude na compra.

5) Existem camping-cars e furgões adaptados para viagem, nos quais é possível dormir e cozinhar. São ótimos para pequenas cidades, regiões rurais e parques, mas um “trambolho” em cidades grandes!

6) Se for viajar num pequeno grupo de amigos que dividirão as despesas com o carro, institua uma caixinha comum para esse fim, elegendo alguém para ser o “tesoureiro”.

7) Quem pretende sair do Brasil com carro próprio deve submetê-lo antes a uma criteriosa revisão; comprar peças de reposição indicadas pelo mecânico,; verificar se o macaco está funcionando corretamente e se o triângulo está no porta-malas; calibrar o estepe; e levar um kit de ferramentas e uma boa lanterna com pilhas extra. (Já tentou trocar um pneu na estrada à noite, no escuro?).

8) Na hora de rachar as despesas, considere o desgaste geral do carro (e do motorista) e a possibilidade de acidentes. Um costume adotado em alguns países entre estudantes é o seguinte: o dono do carro não participa das despesas com combustível, uma vez que já terá gastos, possivelmente até maiores, com o desgaste do veículo.

9) Qualquer tipo de viagem exige um bom mapa, indispensável para calcular quantos quilômetros se vai rodar, planejar o roteiro a ser seguido etc. Nem sempre o caminho mais curto é o mais rápido: existem estradinhas em montanhas onde é difícil passar de 40 km/h… Não conte com acesso a GPS em todo lugar, mesmo em países “ricos”.  Nas grandes cidades é uma coisa; fora delas, pode ser muito precário ou inexistente o acesso ao GPS. Mapas de papel ainda existem e são hiper úteis!

10) Brasil, Peru, Paraguai e Bolívia são países onde furtos e roubos de automóveis são comuns. Tenha cuidado com o carro e não viaje durante a noite.

Quais as opções de orientação a considerar em viagens de carro ?

Dicas de como se orientar ao percorrer a Europa de carro

Locadoras internacionais de automóveis

www.hertz.com.br – Hertz

www.avis.com.br – Avis

www.localiza.com – Localiza