Desembarcar na Inglaterra
Desembarcar em Londres, cartoon de Gisele Bruns Libutti
Desembarcar na Inglaterra, cartoon de Gisele Bruns Libutti

Desembarcar na Inglaterra: como as coisas funcionam

Serviço de imigração

Não é segredo para o leitor bem informado que o governo britânico vem tentando restringir ao máximo a entrada de falsos turistas em seu território, ou seja, de pessoas originárias de países menos desenvolvidos que ingressam sob o pretexto de viajar a turismo e permanecem indefinidamente, trabalhando sem autorização, em atividades nem sempre lícitas.

Mapa de Londres

Os riscos da clandestinidade em Londres

Dentre esses clandestinos existe um enorme contingente de brasileiros. Isso também não é segredo algum, principalmente depois que nosso conterrâneo Jean Charles de Menezes, que morava ilegalmente em Londres, foi assassinado por policiais. Por isso, os justos pagam pelos “pecadores”: quem tem passaporte brasileiro está na mira do serviço de imigração (Immigration Office), cujos funcionários fazem o possível para discernir quem é turista de verdade de quem pretende fazer parte das estatísticas dos trabalhadores que vivem clandestinamente na capital inglesa.

A necessidade de um visto ou inscrição em uma escola

Sejamos claros: você não pode trabalhar no Reino Unido, seja registrado ou não, nem estudar lá, sem ter obtido antes, no Brasil, o respectivo visto.

O maior “grupo de risco”

Dentre os imigrantes ilegais é composto por jovens entre 20 e 30 anos e por pessoas que viajam sozinhas; são essas, portanto, que têm maior chance de serem barradas pelos serviço de imigração e devolvidas para o Brasil se houver suspeita de que, embora se apresentem como turistas, têm segundas ou terceiras intenções.

Boa aparência conta

Pessoas vestidas de modo desleixado e mulheres com roupas provocantes também podem enfrentar problemas. Mas mesmo que você não leve o menor jeito de quem pretende trocar nosso Brasil tropical pelo fog londrino, muito menos rodar bolsinha,

O que podem lhe perguntar

O mínimo que lhe será perguntado no Immigration Office é o motivo de sua viagem, onde irá se hospedar e quanto tempo irá ficar no Reino Unido. Podem lhe perguntar também quanto dinheiro você tem consigo, com quem você está viajando e o que você faz no Brasil. Além dessas perguntas, provavelmente só lhe serão feitas outras em caso de suspeita. Tenha essas essas respostas na ponta de língua. Papos enrolados despertam suspeitas.

As formalidades

Você apresentará ao funcionário seu passaporte e o formulário que lhe terá sido entregue durante o voo, preenchido e assinado.
Tenha à mão o nome e o endereço do hotel em que irá se hospedar e o respectivo voucher ou comprovante de reserva. Caso vá se hospedar em outro lugar para fazer intercâmbio ou outros cursos, a documentação correspondente será necessária.
Os funcionários da imigração são respeitosos e estarão fazendo o trabalho deles; responda, com sinceridade e em tom educado, o que lhe perguntarem e dificilmente haverá problemas.

Alfândega (Customs)

Depois de passar pela imigração, é a vez da alfândega: suas malas poderão ser submetidas a raio-x, abertas e revistadas. Sendo maior de 18 anos, você tem direito a entrar na Inglaterra com no máximo 200 cigarros; 1 ou 2 garrafas de bebida alcóolica, conforme o tipo de bebida; 60 ml de perfume; e o equivalente a £ 145 em todas as outras mercadorias, inclusive aquelas compradas nos free-shops.

O que você não pode ter consigo

Não se pode ingressar com alimentos, armas, objetos feitos com espécies em extinção, material pornográfico, produtos falsificados (piratas) e, salvo raras exceções, plantas (nem as mais inocentes…) e animais vivos ou mortos.

Com o ir para a Inglaterra

Veja preços de pacotes e passagens aéreas