Bariloche

Sobre Bariloche

Bariloche, o nome da cidade vem da palavra vuriloche, tribo indígena que habitou o local. Já o apelido “Brasiloche” ainda é objeto de estudos pelos filólogos… O fato é que entra ano, sai ano e Bariloche continua sendo o segundo destino mais procurado pelos brasileiros na Argentina. Localizada às margens do Lago Nahuel Huapi, numa região de grande beleza natural, possui atrativos que não encontramos aqui no Brasil, a começar pelos picos nevados que a rodeiam.

Mapa de Bariloche e arredores

Como ir a Bariloche

 Avião

Sem dúvida, a melhor opção. Há vôos diretos de Buenos Aires (ida e volta a partir de aproximadamente 2h15). De São Paulo não há vôos diretos, excesso eventuais charters. Você terá que passar por Buenos Aires e trocar de avião – e de aeroporto. Por isso mesmo você deve ter pelo menos 3h entre o horário de chegada a Buenos Aires e o da partida para Bariloche. O trajeto entre os aeroportos pode ser feito de ônibus ou táxi. Dependendo do vôo, será preciso dormir uma noite em Buenos Aires.

Veja passagens aéreas e pacotes

 Carro

É uma opção demorada e cansativa, que deve ser reservada àqueles que fazem questão de percorrer por terra o interior do país. Convém informar-se com o escritório de turismo ou na recepção de seu hotel sobre o estado das estradas no momento. Há longos trechos sem um só posto de gasolina. Previna-se. Leve água e lanches. De Buenos Aires siga até Neuquén (rota já mencionada em Como ir para Neuquén), depois pegue a RN 237 e a RN 40.

De Bariloche a:
El Bolsón, 125 km | Esquel, 300 km | Osorno (Chile), 250 km | Puerto Montt Chile), 390 km | San Martín de los Andes, 158 km (por Paso del Córdoba); 190 km (pelos Siete Lagos); ou 260 km (por Rinconada) | Villa La Angostura, 83 km

Ônibus

Alternativa econômica para quem tem muita disposição. No Terminal Rodoviário em frente à estação de trem chegam ônibus de Buenos Aires (22h), Mendoza (19h), Neuquén (7h30) e outras cidades argentinas. Há ainda linhas regulares entre Bariloche e Puerto Montt, no Chile (7h30).

Trem

O Tren Patagonico faz o trajeto Viedma-Bariloche duas vezes por semana.Os preços variam em função do conforto do assento escolhido. A viagem, que leva 14h, pode ser cansativa sem uma cabine, um bom livro e, principalmente, uma boa companhia. Infelizmente, os freqüentes atrasos têm gerado reclamações. Dizem que esse trem sai pontualmente, mas só chega a Bariloche quando Deus quiser…

Hospedagem

As proximidades do lago e da calle Mitre, bem como a região perto do escritório de turismo, são regiões perfeitas para se hospedar. Alguns hotéis, aliás, têm uma vista deslumbrante do lago. Se você estiver de carro (o que recomendamos!) pode escolher hotéis próximos à cidade na Avenida Bustillos.

Escolha e reserve seu hotel em Bariloche

Melhor época

Bariloche pode se visitada o ano todo, mas é óbvio que quem quer esquiar e ver neve deve ir no inverno. Pense em levar bagagem adequada.

Vídeo sobre turismo em Bariloche

Atrações turísticas em Bariloche

A paisagem urbana é peculiar: grande parte das construções é de pedras e madeira, com telhados de duas águas, no estilo “andino” criado pelo arquiteto Alejandro Bustillo (1889-1982), que se inspirou nos chalés alpinos. Tudo começou quando, em 1938, ele ganhou o concurso feito para escolher o projeto do centro turístico de Bariloche, que é hoje a sede do Hotel Llao Llao. Bustillo fez escola e até hoje o estilo por ele criado inspira obras não apenas na própria cidade mas em lugares distantes como a cidade paulista de Campos do Jordão.

Bariloche, um dos centros turisticos mais importantes do país, é o tipo de lugar para aproveitar, nos meses menos frios, as paisagens verdes, os lagos de cores surpreendentes e, no inverno, esquiar ou simplesmente curtir a neve.

Em qualquer estação, o lazer inclui apreciar as incríveis paisagens dos arredores, passear de barco pelo lago, ir a bons restaurantes e bares, comprar (ou apenas xeretar) roupas, artesanato e couro e saborear variadas guloseimas, a começar pelos deliciosos chocolates fabricados na cidade. Enfim, Bariloche é um lugar para passar férias de verdade!

No verão, a temperatura pode chegar a mais de 30°C e no dia seguinte despencar para 10°C. Nessa época do ano o sol se põe às 21h, uma delícia. Em qualquer caso (e em todas as épocas do ano), leve roupas quentes, protetor solar e óculos escuros. Paradoxalmente, é aconselhável levar capa de chuva (não custa se prevenir, já que nessa região o tempo sofre “viradas” súbitas.
Quem gosta de esportes radicais pode fazer trekking, rafting e cavalgadas, sem falar nos esportes de inverno.

Durante a alta temporada, Bariloche tem vida noturna animada e é bastante freqüentada por jovens; aliás, no final do ano, é tradição dos recém-formados comemorar em Bariloche a conquista do diploma.

Museu de la Patagonia “Francisco P. Moreno” End. Centro Civico Aborda a fauna local, com enfoque de História Natural, mas tem por tema também a presença humana na Patagônia da Pré-História aos dias atuais. Visitá-lo é uma oportunidade de conhecer algo sobre uma região que não se costuma estudar na escola. Por exemplo, você já ouviu falar nos índios mapuches (também chamados araucanos), que habitaram a região de Bariloche até o final do século XIX, quando foram dizimados pelos brancos?

Chocolaterias – Bariloche é famosa por seus chocolates. Você ficará impressionado não somente pela qualidade, mas também pela variedade dos chocolates oferecidos em mega-lojas de decoração alegre, como a Fenoglio e a Mamuschka (ambas na Mitre esq. c/ Rolando). Haja criatividade! Você encontra chocolates de todas as formas, cores, sabores, embalagens e recheios de amêndoa, cereja, conhaque, uísque… É para nenhum chocólatra botar defeito. E combina com o clima. Principalmente no inverno, você sentirá que uma força maior o conduzirá para dentro de uma dessas lojas. Informe-se no escritório de turismo sobre visitas às fábricas.
Catedral De construção relativamente recente, a catedral de Bariloche, erguida em 1946, conhecida como Nossa Senhora de Nahuel Huapi, é mais uma obra de Alejandro Bustillo, o arquiteto que criou o estilo regional adotado em boa parte das construções. Seus vitrais têm temática religiosa inspirada na Patagônia.

Atrações nos arredores de Bariloche

É nos entornos da cidade que se encontra a maior parte das atrações e estações de esqui, cerros (montanhas) acessíveis por estrada ou teleférico, mirantes, vilarejos e lagos. Saiba mais. Para visitá-las, é preciso alugar um carro – alternativa que proporciona maior autonomia – ou pegar uma excursão – opção para os menos aventureiros. Vai do gosto de cada um. E, é claro, não esqueça sua máquina fotográfica. Antes de contratar uma excursão compare os preços e as vantagens oferecidas pelas agências, e verifique se as refeições e outros serviços estão incluídos ou devem ser pagos à parte. A maioria dos hotéis ou organizam excursões ou tem parcerias com agências veja o que a recepção de seu hotel tem a propor.

Assim que você colocar os pés em Bariloche e pensar em visitar os arredores, ouvirá falar de Circuito Chico e Circuito Grande, dois roteiros de interesse turístico que podem ser feitos por conta própria (o ideal é alugar um carro) ou pegando uma excursão. É indispensável dar uma olhada no mapa para entender. Para mais informações e dicas acsse: “Bariloche e o Distrito dos Lagos“.

Cruzando fronteiras

Avião

Existem ligações aéreas regulares entre Bariloche e Puerto Montt (0h30) pela LAN.

Automóvel

Se for alugar um carro, saiba que é necessário possuir a documentação exigida para cruzar a fronteira. Avise a locadora e eles cuidam deses documentos.

Ônibus

 Há onibus diários da rodoviária de Bariloche para Puerto Montt. A passagem é relativamente barata e a viagem leva em torno de 5h (a não ser que haja trânsito para cruzar a fronteira). As companhias com linhas regulares entre Bariloche e Puerto Montt são Via Bariloche, Chilebus Norte e Andesmar. A passagem pode ser comprada na estação rodoviária, a uns 3 km do centro, ou na Calle Mitre, 32, no centro. Para efetuar a compra é preciso apresentar RG ou passaporte de todos os passageiros. Não esqueça disso se for comprar para um amigo.

Endereços e telefones úteis em Bariloche

Aeroporto de Bariloche 42-8388/8398

Locadoras de veículos

Avis  Av. San Martín, 162, loja 1, Bariloche
Budget – Mitre, 106, loja 4, Bariloche
Dollar – Villegas, 282, loja 2, Bariloche

Informações práticas

Onde se hospedar em outras cidades argentina

Escolha e reserve seu hotel em Buenos Aires

Escolha e reserve seu hotel em Mendoza 

A Argentina em imagens
Maquina fotografica

 

Álbum fotográfico com dezenas de fotos da
Argentina separadas em slide-shows
 sobre a as regiões mais interessantes do país.