Calabria

Calábria, sol e mar

Reggio di Calabria • Tropea • Gerace • Locri Epizephiri • Stilo • Rossano • Parque Nacional da Calábria • Aspromonte

Terra da deliciosa linguiça calabresa e de avós e bisavós de incontáveis brasileiros, a Calábria teria dado origem ao nome da Península Itálica, que derivaria do rei calabrês Ítalo, e, consequentemente, ao nome do país. No mapa, a Calábria corresponde à ponta do pé da bota que parece estar dando um chute na Sicília.

A região, como todo o sul da Itália, foi colonizada pelos gregos e fez parte da Magna Grécia. Depois de ser conquistada pelos romanos, caiu sucessivamente sob domínio bizantino, normando, suábio, angevino e aragonês. Esse tumultuado passado deixou espalhada pelo território calabrês uma herança cultural e artística significativa.

Poucos brasileiros já puseram os pés na Calábria. É uma pena, pois, embora esquecida pela maior parte dos turistas, ela revela paisagens ainda selvagens, incomuns na Itália. Seu território, formado por montanhas e vales, possui um litoral banhado por dois mares, o Tirreno e o Jônico, onde se escondem belas praias. Apesar de não ter o apelo arquitetônico de outras regiões italianas, a pouco urbanizada Calábria oferece a oportunidade de descobrir uma cultura rural autêntica, uma culinária saborosa, bons vinhos e lugarejos que parecem ter parado no tempo.

Catanzaro é a capital, mas o centro econômico é Reggio di Calabria, a mais modernizada e populosa das cidades calabresas. Reggio di Calabria, fica à beira-mar, exatamente na pontinha da bota, no estreito de Messina, que separa a Península Itálica da Sicília. A cidade foi muito destruída pelo terremoto ocorrido há pouco mais de 30 anos.
Calábria: turismo. Oficial.

Mapa da Calábria

Como ir

Do Brasil você terá que passar por Roma ou Milão e, em um desses aeroportos, pegar uma conexão para a Reggio di Calábria

A outra opção é o trem, mas é uma viagem um tanto cansativa.

Passagens aéreas e pacotes para a Itália

Onde se hospedar

Há todo tipo de opção de hospedagem na Calábria, desde pensões e hostéis simples, até hotéis de padrão superior. Reggio di Calabria fica na ponta da boa italiana, m frente à Sicilia. Uma opção de viagem é tomar um avião até Reggio di Calábria e ir subindo a região por terra, de preferência de carro.

 Escolha e reserve seu hotel em Reggio di Calabria

Melhor época

A Calábria possui um clima mediterrâneo suave e pode ser visitada em qualquer época do ano. No inverno o frio e suportável, mas um casaco de couro e um pulôver de lã podem ser necessários, sobretudo nas montanhas e à noite.

Como conhecer a Calábria

O trem na Calábria não é um meio de transporte muito cômodo. De Reggio di Calabria para Cosenza são mais ou menos 3h de viagem e, para Crotone, de 3 a 4h. Alguns trajetos implicam em baldeações cansativas, como no caso das ligações entre Cosenza e Rossano (via Sibari) e entre Cosenza e Crotone. Existe ainda uma ferrovia que acompanha a costa do Mar Jônico e que liga Crotone a Rossano.

Muitos lugarejos nas montanhas são servidos por linhas de ônibus, mas em razão das poucas partidas diárias, essa também não é uma opção cômoda. A principal companhia calabresa é a SAJ, que tem linhas regionais e nacionais para Veneza, Milão, Roma e outras grandes cidades.

A Calábria, portanto, é perfeita para ser percorrida de carro, o que permite visitar vilarejos perdidos nas montanhas e descobrir as belezas naturais de uma região quase intocada pelo turismo. A autoestrada A3 é a espinha dorsal rodoviária da Calábria e liga a região a Nápoles e a Roma.

Vídeo sobre Tropea, na Calábria

Atrações em Reggio di Calabria

Museo Nazionale della Magna Grecia

End. Piazza De Nava, 26 É a principal atração de Reggio e se tornou famoso depois que buscas submarinas descobriram, em 1972, os magníficos Bronzi de Riace. São duas figuras masculinas em bronze, de origem grega, atribuídas a Fídias, o maior escultor da Antiguidade clássica helênica. Essas estátuas foram encontradas nas proximidades da Marina de Riace – daí o nome dados às peças.

Castello Aragonese

End.  Piazza Castello. Embora seu nome atual derive da época do domínio espanhol, sob a casa de Aragão, a construção é provavelmente do século VI e passou por diversas reformas e ampliações nos séculos seguintes.

Atrações na vizinhanças de Reggio di Calabria

À três ou quatro dias, partindo de carro de Reggio di Calabria, você pode conhecer as localidades indicadas a seguir.

Tropea

A 92 km ao norte de Reggio di Calabria pela S18. Tropea é uma cidadezinha graciosa nas encostas de uma colina entre os golfos de Sant’Eufemia e de Gioia Tauro, no Mar Tirreno. De origem romana, a cidade passou em seguida pelas mãos de sarracenos, bizantinos e normandos. No topo do rochedo fica a igreja de Santa Maria dell’Isola, do século IV. Do alto tem-se uma bela vista panorâmica do litoral.

Gerace

A menos de 70 km de Reggio di Calabria pela S106. Próxima do Mar Jônico, Gerace é uma minúscula cidade fundada no século IX. Com menos de três mil habitantes, equilibra-se no alto de um rochedo a quase 500 metros de altitude e conserva vestígios das antigas muralhas e dos belos edifícios medie­vais em seu centro histórico, entre eles numerosas igrejas e um enorme Duomo do século XII.

Locri Epizephiri

 Este importante sitio arqueológico greco-romano está localizado próximo à cidade de Gerace. Ocupando uma área de aproximadamente 320 hectares, conserva as ruínas de um teatro, templos e casas. No Museo Nazionale di Locri
Epizephiri
 estão expostas peças encontradas durante escavações realizadas no local.

Stilo

Perto de Gerace, nas encostas do monte Consolino, a pouco menos de 10 km do mar, fica Stilo, que foi no passado uma das mais importantes cidades bizantinas da Calábria, e que conservou um importante patrimônio arquitetônico desse período. A mais bela construção bizantina de Stilo é a Cattolica, uma igreja do século X, toda de tijolinhos. Essa igreja tem uma planta curiosa, com uma cúpula central maior e outras menores, uma em cada ponta. Stilo tem também um Duomo cujas origens remontam ao século XIII, mas que foi bastante restaurado ao longo do tempo em razão de terremotos.

Rossano

No meio das montanhas, cortada pela S106 e muito próxima do Mar Jônico, Rossano teve sua época de glória durante o período bizantino, entre os séculos VIII e XII, e conserva ainda igrejinhas nesse estilo. O Museo Diocesano local possui um bom acervo, inclusive um precioso evangelho grego, todo ilustrado.

Parque Nacional da Calábria (Parco della Sila)

Entre Rossano e Cro­tone, formado por florestas, lagos e desfiladeiros, o parque, com aproximadamente 15.000 hectares, abriga variadas flora e fauna. Ele é divido em três partes: Sila Greca, Sila Grande e Sila Piccola, com belas paisagens como a do Lago Cecita e da Montanha Santa di Rossano.

Aspromonte

Localizada no sul da Calábria, essa área de montanhas é uma opção para quem deseja conhecer a natureza ainda “selvagem” da região permeada de vales profundos e picos rochosos. Do alto da cadeia montanhosa é possível avistar o Mar Tirreno e quase toda a Calábria.

A Itália em imagens

Maquina fotograficaÁlbum fotográfico com dezenas de fotos da Itália

 

Centro da Itália em Imagens

Sul da Itália em imagens

Norte da Itália em imagens