Bhaktapur

Bhaktapur, uma herança medieval no Oriente

Como ir ao Nepal

Veja pacotes e passagens aéreas para o Nepal

Essa belpissima cidade foi atingida pelo terremo de 2015 e perdeu boma parte de seu patrimônio arquitetônico

Era uma vez, há muitos e muitos anos, em um reino muito distante, um rei que tinha três filhos e reinava sobre três cidades… Quando ele morreu, deixou uma cidade para cada filho. Esse reino era o Nepal e uma dessas cidades é Bhaktapur, uma joia da Idade Média oriental.

Mapa de Bhaktapur

Como ir

Tome um táxi em Katmandu. Se for apenas passar o dia, combine que ele fique esperando, ou marque um horário para ele ir te buscar. Bhaktapur fica a apenas 16 km de Katmandu. Ir de ônibus é uma opção mais “pitoresca”, aconselhável apenas àqueles com tempo de sobra e muita disposição e bom humor!

Onde se hospedar

Escolha e reserve seu hotel em Bhaktapur

Video sobre Bhaktapur (lembrando que muitos de seus belos templos foram destruídos pelo terremoto de 2015)

Uma arquitetura fascinante

Bhaktapur é a mais fascinante cidade do Nepal, pela quantidade de coisas para se ver por ali e por sua incrível arquitetura. É uma delícia perambular pela cidade a qualquer hora do dia e visitar seus palácios e templos magníficos. É um lugar de contrastes, onde você vê gente se lavando em fontes públicas ou transportando potes d’água na cabeça, pois muitas casas não têm sequer água encanada. Mas todo mundo tem celular com 3G…

Uma cidade sem carros

Um aspecto interessante de Bhaktapur é que na cidade não entram carros; ela não convive com a bagunça e com a poluição de Katmandu. Você pode andar tranquilamente pelas ruas e praças e apreciar a arquitetura de seus antigos imóveis, que estão sendo restaurados com ajuda internacional, sem que seu estilo seja descaracterizado. Aliás, Bhaktapur integra o Patrimônio da Humanidade.

Antiga capital do Nepal

Bhaktapur, hoje a terceira maior cidade do vale de Katmandu, foi capital do Nepal até a segunda metade do século X. Bhaktapur pode ser visitada de táxi em um bate-e-volta (reserve no mínimo uma tarde inteira pra isso) mas será agradável passar uns dias perambulando pela cidade, que tem uma das mais belas praças de toda a Ásia, lotada de belíssimos templos em estilos shikara e pagode. A cidade já dispõe de uma estrutura turística simples, mas suficiente. Outro lado interessante de Bhaktapur é que, andando por suas ruas, você pode imaginar como eram as cidades medievais, com galinhas, cabras e outros animais soltos pelas ruas.  A cidade também é um bom lugar para compras de artesanato, embora tenha menos variedade do que Katmandu.

Melhor época

Aconselha-se ir de outubro a março. Dê preferência a dezembro ou janeiro.

Dica

Bem situado numa praça rodeada de templos fica o Café Nyatapola , o mais antigo da cidade, instalado num velho pagode rodeado por um terraço  de onde se tem, do alto uma boa visão do movimento da praça. A qualidade dos pratos regula com os servidos em outros restaurantes da cidade. O principal destaque do Nyatapola é sua localização e a vista da praça.

Um pote de cerâmica feito na sua frente, manualmente, por métodos tradicionais

Vale a pena acompanhar, na Praça dos Oleiros (Pottery Square) o trabalho dos oleiros que fabricam artigos de cerâmica em grandes rodas de pedras que fazem girar em torno de um eixo. Fabricam um jarro em minutos! Depois, as peças produzidas são espalhadas pela praça para secar. Em outra praça  próxima dali, grandes quantidades de pimenta são colocadas para secar, tingindo o chão como um tapete vermelho.

Acompanhe o vídeo