Bagagem, viagem ao Peru e Bolívia

Cartoon Gisele Peru

Sumário do guia GTB Peru e Bolívia Índice do guia GTB Peru e Bolívia

Bagagem, viagem ao Peru e Bolívia

Roupas

Para as regiões andinas, leve camisetas de manga comprida, um pulôver (um só, pois você comprará outros lindos por lá) e um blusão ou casaco (os de nylon são mais leves e práticos; os de couro, mais elegantes), calça de veludo ou lã e jeans. Por baixo vista um minhocão ou uma calça “polar”, feita com material térmico. O primeiro, nada sexy, é fácil de ser encontrado. A segunda, vendida em boas lojas de artigos para esporte, o deixará com ar de bailarino clássico… É indispensável proteger as pernas. Só de jeans ou calça comum, mesmo de lã, você não aguentará o frio. Para as mulheres, uma meia-calça de lã funciona. Existem também camisetas e moletons “polares”.

Mapa do Peru e Bolívia

Luvas e gorro

Luvas e um gorro serão necessários. Você pode comprá-los no Brasil ou deixar para comprar lá, onde artigos de lã de alpaca são baratos e os gorros típicos são especiais para proteger as orelhas. Em certos momentos, ao invés do gorro, você precisará de um boné ou chapéu que o proteja do sol.

Nas terras baixas

Nas terras baixas da Bolívia e do Peru faz calor: separe roupas leves, como jeans e camisetas. Se for à praia no Peru, leve bermudas, sandálias e um boné para se proteger do sol. Mulheres podem, nas regiões quentes, levar uma saia leve, que não toma espaço e é útil para mudar o visual.

Evite bagagem pesada

Quem for viajar por terra, de mochila, deve lembrar que longas caminhadas com mochilas pesadíssimas nas costas é programa de marine americano. Como você não vai ao Peru para atirar em ninguém, procure levar o mínimo.
Não existe nenhuma necessidade de levar roupas finas na bagagem. Mesmo em restaurantes e hotéis de alto padrão, predomina certa informalidade, principalmente em razão da maciça presença de turistas europeus que não estão nem um pouco preocupados em reparar como os outros (e eles próprios) se vestem…
Em ambos os países, não sai muito caro mandar lavar sua roupa. Quem está viajando só de avião e pretende tomar táxi e ficar em bons hotéis pode ser menos rígido com relação à quantidade de roupas que pretende levar.

Sapatos

Calçados pesam. Não leve mais pares do que precisa: um único par, resistente, confortável e de solado impermeável, pode ser suficiente, desde que você leve graxa e escova para mantê-lo limpo. É provável que nessa viagem você caminhe bem mais do que está acostumado a fazer no Brasil. Uma alternativa é levar um bom par de tênis (e talco para os pés, por compaixão a seus companheiros de viagem!). Quem for percorrer a Trilha Inca ou algo do gênero deve levar uma botina adequada, não muito pesada. As mulheres devem evitar a todo custo saltos altos e sapatos sociais delicados, pois em muitos lugares o calçamento de pedras é irregular e há ruas de terra (ou, durante o verão, de lama…).

Acessórios

Um pequeno guarda-chuva dobrável e uma capa de chuva com capuz são recomendáveis, principalmente de novembro a março. Leve também: calculadora; tesourinha, pinça e um canivete estilo suíço; agulha e linhas de cores básicas; secador de cabelos pequeno e bivolt; despertador; cadeados extras para a mala; uma toalhinha de mão; óculos escuros; canetas esferográficas; caderninho para anotações; óculos ou lentes de contato de reserva e uma receita para mandar fazê-los em caso de perda ou quebra (uma viagem sem óculos pode ser um pesadelo!); produtos para lentes de contato; sacos plásticos; e durex.

Para percorrer a Trilha Inca

Quem for percorrer a Trilha Inca ou visitar lugares mais afastados pode pensar em levar velas, fósforos, lanterna, cantil, saco de dormir e, se for tomar o Tren de la Muerte ou visitar regiões baixas, um bom repelente de insetos.

Produtos de higiene e saúde

Leve um kit básico de saúde: analgésico, antitérmico, antiespasmódico, anti-inflamatório, antiácido, band-aid, desinfetante, termômetro e todos os remédios que você toma habitualmente, acompanhados das bulas. Protetor solar é indispensável. Hidratante para o rosto e o corpo, um condicionador eficiente para os cabelos e lenços de papel serão úteis. Coloque tudo em uma nécessaire impermeável, do menor tamanho possível.

Mala ou mochila?

Esse assunto tem dado motivo a acaloradas controvérsias… Deixemos de frescuras. Isso não deve ser encarado como um tema ideológico: ninguém vira Indiana Jones porque está viajando de mochila. O viajante deve ser antes de tudo prático: há viagens que combinam mais com malas do que com mochilas e vice-versa. Para ir a Paris ou Nova York, o mais prático é a mala com rodinhas (afinal, a roda foi inventada na Idade do Bronze justamente para nos poupar de certos esforços físicos…). Mas as rodinhas de sua mala, que se comportaram tão bem nas calçadas da 5a Avenida, acabarão entalando no pavimento irregular das cidades andinas.
Uma valise grande de nylon com alça a tiracolo pode ser uma opção à mochila, desde que você tenha o bom senso de viajar com pouca bagagem. Será perfeita se você não for andar longas distâncias com ela, mas não serve para fazer caminhadas, percorrer a Trilha Inca e programas desse tipo. Para isso, o ideal é mesmo a mochila. A mochila é também a bagagem adequada para aqueles que pretendem economizar no táxi e bater pernas. Mais do que outros tipos de bagagem, a mochila precisa ser leve: você a terá nas suas costas o tempo todo (a 4.000m de altitude!). Se você for caminhar cinco minutos, tudo bem, mas transportá-la horas seguidas é cansativo.

Levar no máximo duas peças de bagagem

Em qualquer caso, leve no máximo duas peças de bagagem: uma maior, que no avião será considerada como de compartimento; e uma menor, a bagagem de mão, que estará a seu alcance dentro do avião com tudo o que for fácil de quebrar, valioso, importante ou de primeira necessidade, inclusive uma muda de roupa para a eventualidade de extravio da outra peça. Como é muito provável que você faça compras, reserve espaço na bagagem, que não deve sair do Brasil cheia. Seja mala ou mochila, sua bagagem de compartimento deve ser fechada com cadeado e ter etiquetas de identificação, dentro e fora, com seu nome, endereço e telefone.

Informações práticas

Como ir ao Peru

Veja passagens aéreas e pacotes

Onde se hospedar no Peru

Escolher e reservar seu hotel em Lima

Escolha e reserve seu hotel em Arequipa

Escolha e reserve seu hotel em Cusco

Escolha e reserve seu hotel em Puno

Cultura e informação tornam sua viagem ao Peru muito mais fascinante:

Leia sobre a História do Peru e da sociedade inca.

O Peru antes dos incas • As origens dos incas •  A civilização inca
Os espanhóis chegam ao Peru • A lei e a moral inca  • Curiosidades sobre os Incas
A estrutura social incaica  • A expansão do Império • Huáscar e Atahualpa
A captura de Atahualpa pelos espanhóis • O fim do Império Inca
As consequência da conquista

 

Relatos de viagem

A Trilha Inca  Viagem pelo Valle del Colca

Maquina fotografica

O Peru em imagens Fotos dos lugares de especial interesse turístico.