Atrações nos arredores de Arequipa
Casa del Fondador, Arequipa
Casa del Fondador, Arequipa

Acessar o sumário Acessar o índice remissivo de localidades e atrações

Atrações nos arredores de Arequipa

Mapa de Arequipa e arredores

Atrações fora do centro de Arequipa

Yanahuara

Vá de táxi. É um bairro colonial muito agradável com ruazinhas tranquilas, estreitas e brancas. Andar por lá é voltar no tempo. Na parte mais alta está a praça principal, onde fica uma igreja barroca de 1750 com linda fachada esculpida em sillar. Lá há também um mirante com vista da cidade, do vale e de alguns vulcões e montanhas.

Museo de la Recoleta

Funciona em um mosteiro franciscano construído em 1648. O prédio já vale a visita, mas pode-se ver uma coleção de cerâmicas, arte pré-hispânica, arte religiosa e pintura colonial.

Atrações nos arredores de Arequipa

Mirador de Carmen Alto

A 2,5 km do centro. Tome um táxi. Nesse local bucólico pode-se sentar e tomar sucos de frutas da região (tumbo e papaya arequipeño) enquanto se desfruta da vista do vale do rio Chili, do El Misti, do Chachani e do Pichu Pichu.

Casa del Fundador

ome um táxi. Em meio a uma bonita paisagem fica a chácara que pertenceu ao fundador de Arequipa, Garci Manuel de Carbajal e depois aos jesuítas, que ali construíram uma capela, passando em seguida às mãos de ricaços arequipenhos. A propriedade sofreu muito com os sucessivos tremores de terra que abalaram a região e ficou abandonada até ser comprada por um grupo que a restaurou e a decorou primorosamente com peças de arte e mobiliário antigos.

Mirador de Sachaca

A 3 km do centro. Tome um táxi. Para ter a mais completa vista panorâmica da região é preciso pagar entrada e subir, a pé, vários lances de escada, pois o ponto de observação fica no topo de uma torre.

Molino de Sabandia

A 10 km de Arequipa. Tome um táxi. Construído em 1621, foi o primeiro moinho da região. Além do moinho, as construções em terraço da aldeia são utilizadas há séculos.

Banhos termais de Yura e Aguas de Jesus

A 30 km de Arequipa. Se você é avesso a frio e nem pensa em programas cansativos, talvez considere agradável um banho de águas quentes. Aos pés do vulcão Chachani (2.530m) estão as termas de Yura, cujas águas, com proprie-dades terapêuticas, se mantêm em temperaturas que variam de 29ºC a 31ºC. Subindo o curso do rio você verá pequenas piscinas térmicas. Suba mais um pouco até a maior delas. Já as Aguas de Jesus (2.305m), a 9 km de Arequipa, que recebem visitantes durante todo o ano, alcançam temperaturas apenas “morninhas”: 21ºC.

Excursões a partir de Arequipa

Toro Muerto e os dinossauros de Querulpa

A 3h de estrada de Arequipa. Há excursões. Toro Muerto é um dos maiores centros de arte rupestre do mundo mas, é melhor avisar, numa paisagem desolada; um tipo de visita que agrada mais aos que são ligados em arqueologia. É recomendável contratar um tour guiado, já que você dificilmente encontrará sozinho as pedras mais interessantes entre milhares de monolitos lapidados. Tais pedras, com inscrições que representam homens, animais, condores, peixes, sóis e seres que parecem dançar, datam de 1500 a 700 a.C.. Há quem veja naves espaciais e extraterrestres nos desenhos. Cada um vê o que quer… No morro de Querulpa, a poucos minutos de Toro Muerto, é possível ver pegadas de dinossauros “carimbadas” há 150 ou 200 milhões de anos. Elas têm 60cm de largura por 10cm de profundidade e foram descobertas por dois meninos que procuravam colmeias silvestres para retirar mel. Os especialistas presumem que as pegadas sejam de plintosauros, animais que pesavam de 8 a 10 toneladas. A área em que são vistas é reduzida, mas há várias delas.

Vale del Colca

Veja página sobre essa excursão

Esportes radicais

Trekking e escaladas

Muitos vulcões de cumes nevados próximos a Arequipa que podem ser escalados. As paisagens são magníficas. Embora você não precise ser um alpinista para encarar essa aventura, a subida só é recomendada para quem está acostumado a esforços físicos e se encontra em excelente forma. Caso contrário, nem pense. A altitude e o frio podem causar problemas sérios a muita gente. Roupas adequadas e comprimidos contra o soroche são indispensáveis.

Alcançar o topo do Misti (5.825m) implica em uma caminhada de dois dias a partir de Arequipa, pegando-se a direção de Tambo Inca para chegar ao Nido de Águillas, o acampamento-base, etapa necessária para se aclimatar e alcançar o cume no dia seguinte. O segundo vulcão que domina Arequipa é o Chachani (6.075m), que pode ser escalado a partir do Pampa de Arrieros. O Vale do Colca também conta com vários vulcões, como o Ampato (6.288m), o Sabancaya (5.976m) e o nevado Hualca (6.025m).

No vale de Cotahuasi fica o Coropuna (6.425m), onde se chega a partir da Lagoa Pallarcocha, a pouco mais de dois dias de viagem por terra de Arequipa. Uma das rotas de trekking mais populares é a que une Cabanaconde e Tapay, um circuito que dura dois ou três dias e une aventura e conhecimento da cultura local. As agências locais fornecem tendas e certos equipamentos, mas quem vai ao Peru com a intenção de encarar esse tipo de aventura deve, ainda no Brasil, lembrar de incluir em sua bagagem roupas e botas adequadas, saco de dormir, canivete suíço, lanterna, pilhas e outros apetrechos do gênero.

Rafting

Pode-se descer o rio Colca entre maio e outubro. Há trechos que podem ser percorridos por iniciantes; outros exigem prática. Pergunte antes para saber se não é areia demais para seu caminhãozinho (ou para sua canoa). Há agências em Arequipa que oferecem transporte, guias e os equipamentos necessários: capacete e colete salva-vidas. Ah, sim, as águas podem ser geladas por ali!

Informações práticas

Onde se hospedar em outras cidades do Peru