Atrações em Lucca

Mapa de Lucca

Centro histórico

Para chegar ao centro histórico, ao atravessar a muralha pela passagem em frente à estação, entre à esquerda no Corso Garibaldi, à direita, para chegar à Piazza Napoleone e, depois, entre na Via Fillungo. Outra opção: se quiser apreciar as muralhas do lado de fora, saia da estação à esquerda pela Viale Regina Margherita e entre na cidade velha pela porta San Pietro.

Passegiata delle Mure

As primeiras muralhas de Lucca – não as que existem hoje – datam do período romano. A partir do ano mil construiram-se novos muros que, ao longo dos séculos, foram ampliados, reformados e modificados. Isso aconteceu, por exemplo, no século XIV, visando à proteção contra o crescente poder político e militar da Florença dos Medici, que estava abocanhando todas as pequenas cidades-estado da região. As muralhas ­atuais são da segunda metade do século XVII. Quando foram concluídas, não tinham mais muita utilidade como proteção, pois já existiam os canhões.É interessante, se você tiver tempo, ver as portas, cada uma de uma época e de um estilo diferente. Repare que ao lado das mais antigas, como a Porta de São Gervásio, havia torres. As portas Santa Maria e San Pietro são as mais bonitas.

Piazza Anfiteatro

Não se iluda, faz tempo que não há nenhum anfiteatro nesse lugar. A construção da época dos romanos foi transformada em uma praça de forma oval, onde só o formato original se manteve. O que outrora foram as entradas do anfiteatro hoje são ruelas que levam à praça cercada de graciosos prédios de poucos andares. Andando por ali você vê que, apesar de as ruas principais da cidade seguirem a organização urbanística romana, a construção desordenada na Idade Média acabou resultando num meandro quase labiríntico em volta do antigo anfiteatro.

Via Fillungo

A tortuosa Fillungo é a rua que atravessa o centro histórico de Lucca desde a Via Santa Croce, passando ao lado da Piazza Anfiteatro e chegando até a Piazza Santa Maria, na ala norte das muralhas. É também a principal e mais elegante artéria da cidade, com butiques (algumas de grifes famosas), bares e restaurantes. Perfeita para um bom passeio, a Via Fillungo é um lugar curioso, onde você verá – numa parte dacidade onde carros nãoentram–a população local circulando de bicicleta, inclusive senhorasem elegantes tailleurs levando a cestinha de compras amarrada na garupa. Nessa rua estão também algumas das mais antigas construções da velha Lucca, como a bela Torre delle Ore (Torre das Horas), cujo relógio foi instalado em 1471.

Vídeo de turismo sobre Lucca

Duomo (San Martino)

End. Piazza San Martino. Construído no local onde já existia um templo cristão do século VI, o duomo atual foi erguido no século XI e passou depois por sucessivas reformas que alteraram o projeto original. Esse é um dos mais belos duomos toscanos, construído em estilo pisano, em mármore branco e verde-escuro, quase negro. Sua imponente fachada, com grandes arcos no térreo, composta ainda de três andares decorados com elegantes colunas esculpidas em espiral ou outras formas criativas, é assimétrica. Repare que o lado direito é menor. Isso não impede que fiquemos de queixo caído se prestarmos atenção nos espetaculares relevos esculpidos na fachada.

San Frediano

End. Piazza San Frediano. A fachada em calcário branco, a porta relativamente pequena e a parte superior decorada com um belo mosaico de inspiração bizantina são caraterísticas peculiares dessa igreja românico-pisana do século XII. Os destaques em seu interior ficam por conta dos afrescos da capela de Santo Agostino, inspirada na lenda do Volto Santo, e da pia batismal em estilo românico, decorada com esculturas que têm por tema a vida de Moisés. O belo campanário ao lado tem curiosas janelinhas com arcos, em tamanhos decrescentes.

Museo Nazionale di Palazzo Mansi

End. Via Galli Tassi, 43. A sede da pinacoteca nacional de Lucca é um palácio do século XVII. Seu acervo contém obras de mestres como Tintoretto, Tiziano e Veronese, além de objetos de época. O edifício em si e sua decoração também são interessantes pelo mobiliário e pelos afrescos.

Palazzo e Torre Guinigi

End. Via Guinigi. O Palazzo Guinigi, construído com tijolinhos em estilo românico-gótico, pertenceu à família que durante muitos anos governou Lucca. Ao lado dele está a torre de mesmo nome, em cujo topo há arbustos. O efeito é bem curioso; é como se a torre tivesse uma peruca! Como outras cidades do período medieval, Lucca tinha no passado várias torres. No fim do século XIV eram mais de 200. A Guinigi é uma das que sobreviveram ao tempo.

Museo Nazionale di Villa Guinigi

 End.Via della Quarquonia. Não confunda: em Lucca existem a Villa Guinigi e o Palazzo de mesmo nome, em locais distintos. Nesta bela villa de campo, que pertenceu a Paolo Guinigi, o grande senhor de Lucca do começo do século XV, funciona o Museo Nazionale, com um acervo bastante variado, composto por peças que datam do período etrusco à Renascença: cerâmicas, terracotas, esculturas em mármore, moedas e joias. O museu conta ainda com uma coleção de pinturas toscanas dos séculos XIII a XIX.

San Michele in Foro

End. Piazza San Michele. Toda branca, com quatro andares de lindas colunas de mármore trabalhado e um enorme São Miguel que parece pronto para levantar voo, rodeado por dois anjos, essa igreja em estilo românico-pisano chama a atenção por sua imponência e originalidade. Tal impressão é realçada por se tratar de uma construção isolada, e não parte de um conjunto. O nome in foro alude ao fato de ali ter existido, na Antiguidade, um fórum romano. O interior da San Michele é simples, no mais puro estilo românico e sem maiores atrativos, salvo pela Madonna con Bambino, de Andrea della Robbia, em terracota, e pelas pinturas de Filippo Lippi.

Casa di Puccini

End. Via di Poggio, 9 A casa onde o grande compositor de ópera Giacomo Puccini nasceu em 1858 e a coleção de objetos que a ele pertenceram interessam principalmenteàqueles que apreciam sua obra, em particular, ou a música clássicaem geral. Em frente à casa, no meio de uma pracinha, uma estátua homenageia o ­músico.

Palazzo Pfanner 

End. Via degli Asili, 33. Para conhecer o jardim e a residência.Trata-se de um belíssimo edifício construído na segunda metade do século XVII, com uma magnífica escadaria e um jardim todo enfeitado por estátuas, que é a principal atração do palácio. Visitá-lo é uma oportunidade de conhecer uma verdadeira villa toscana. No seu interior pode-se apreciar uma interessante coleção de roupas utilizadas pela nobreza dos séculos XVIII e XIX, a maior parte delas em seda pura.

Saiba mais sobe Lucca, veja informações e dicas

Melhor época para ir à Itália

O Centro da Itália em imagens

Links afins