Atrações em Belém do Pará
Mercado Ver-o-Peso, Belém do Para - Foto - Repórter do Futuro- CCBY
Mercado Ver-o-Peso, Belém do Para – Foto – Repórter do Futuro- CCBY

Atrações em Belém do Pará

Belém do Pará, muita gente não sabe disso, tem uma infinidades de atrações.

Theatro da Paz

Uma maravilha da arquitetura construída com o dinheiro do Ciclo da Borracha. Seu nome, Theatro da Paz é uma homenagem ao fim da Guerra do Paraguai. O Theatro da Paz foi inspirado na casa de ópera mais famosa do mundo, o Teatro Scala, localizado em Milão, na Itália. Sua decoração tem diversas peças europeias, como o lustre e as escadarias. As visitas são guiadas acontecem de hora em hora.

Vídeo de turismo sobre Belém do Pará

Estação das Docas

A Estação das Docas, na Baía do Guajará, fica no antigo porto de Belém do Pará. Toda reformada e urbanizada, a antiga área portuária conservou sua estrutura de ferro trazida da Inglaterra, mas ganhou o conforto moderno do ar-condicionado e outras melhorias que não existiam na época. Também foram consrvados os velhos guidastes importados dos Estados Unidos.  Com revitalização do porto, tornou-se uma área agradável para você perambular sem pressa. O lugar, onde existe um terminal de passageiros e três armazéns restaurados, possui hoje um complexo turístico com diversas atrações que atraem moradores e turistas, com seus restaurantes, lojas e atrações culturais.  A Estação das Docas serve de palco para exibições de arte, apresentação de shows e abriga duas salas de cinema.  No boulevard das Artes funciona uma exposição permanente  do Memorial do Porto e Arqueologia Urbana. Av. Boulevard Castilhos França, S/N – Campina.  Estação das Docas.

Mapa de Belém do Pará

Mangal das Garças

O Mangal da Garça com 40.000 m², em Belém, possui uma espécie de parque natural semelhante a um jardim botânico, com a reprodução da flora das macro-regiões do Estado do Pará, com áreas secas e várzeas inundadas. Parte do Mangal das Garças é ocupada por lagos artificiais onde vivem garças, marrecos e outras aves, além de tartarugas.

Logo na entrada você verá o Armazém do tempo, um grande galpão metálico que servia de estaleiro para o reparo de embarcações. Muito bem restaurado, abriga hoje um espaço para a venda de artesanato típico paraense, uma cafeteria, lojas de CDs de artistas locais e livros

Espalhado pelos caminhos do Mangal das Garças existem estruturas de madeira onde você pode descansar, abrigado do sol.

No Mangal funciona um restaurante, o Manjar das Garças, com ótima culinária regional e internacional, além de quiosques que servem quitutes e bebidas.

Passeio de barco a partir de Belém

São nove opções de rotas pelos rios Igarapés, Guamá, Furo da Paciência e Rio Acará. Durante o passeio, a visão da floresta Amazônica é sensacional. Existe uma parada no povoado Boa Vista do Aracá, onde um morador o conduzirá pelo vilarejo e o fará conhecer alimentos típicos. Há um passeio de barco imperdível, denominado “Orla ao entardecer” que parte da Estação das Docas e passa pelos principais pontos turísticos de Belém: o Mercado Ver-o-Peso, a Cidade velha, o Forte do Castelo,  etc.

Casa das onze janelas

Antiga casa de senhor de engenho em Belém, foivtransformada em um charmoso espaço cultural, onde há exposições temporárias e um acervo de grandes artistas, como Tarsila do Amaral, Alfredo Volpi e Lasar Segall. Além disso, o local também tem um belo jardim e um delicioso restaurante chamado Boteco das Onze.

Basílica de Nazaré

Um dos principais cartões-postais de Belém, a Basílica de Nazaré foi construída onde a imagem da Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada pelo caboclo José Plácido, em 1700. Hoje, a original fica no topo do altar, protegida por um vidro blindado. Na praça, em frente à igreja, fica uma réplica onde os visitantes amarram fitas e fazem pedidos.

Mercado Ver-o-peso

Situado na Cidade Velha de Belém, em frente à baía de Guajará, foi erguido em 1625, durante a colônia, servindo de entreposto de fiscalização do peso de determinadas mercadorias, que eram taxadas pelas autoridades lusitanas. Transformado hoje na maior feira livre da América Latina, abriga um bom número de construções e locais históricos como o Solar da Beira, o Mercado de Ferro, o Mercado da Carne, a Doca, a Praça do Relógio, a Ladeira do Castelo , a Feira do Açaí, e  e a Praça do Pescador.

Às 3h30 da manhã, pescadores trazem peixes de vários tamanhos e espécies, prontos para serem vendidos a partir das 6 h, até as 14h. Do lado de fora, barracas das mais variadas iguarias ficam disponíveis o dia inteiro.

Forte do Presépio

Uma primeira fortificação de Belém foi erguida no local em 1616 para defender a região contra ataques de tribos indígenas e de piratas. O antigo forte foi constantemente ampliado, passou por períodos de decadência e várias restaurações,  a principal por volta de 1720, quando se encontrava quase em ruínas. Nele funciona atualmente o Museu do Castelo de São Jorge, que exibe coleções de cerâmicas índígena,  com destaque para a Marajoará.

Dica – De Belém do Pará partem barcos para a Ilha de Marajó, uma visita bem interessante. Saiba mais a respeito.

Hotéis em Belém do Pará

Veja onde se hospedar em Belém do Pará