A Magia dos Eventos
Assis, Festa do Calendimaggio
Assis, Festa do Calendimaggio

A magia dos eventos

Por Renato Goldoni

Enquanto você lê este texto, em algum lugar do mundo neste mesmo momento pessoas estão unidas celebrando algum acontecimento: isso é um evento! É o encontro da comunidade para celebrar sua cultura, seus hábitos e suas crenças, sua história. É a oportunidade de rever quem são, suas origens, a língua que falam e exaltar os deuses em que acreditam… Existem eventos gratuitos, pagos, particulares ou públicos; em espaços fechados ou abertos; que duram poucas horas (como, por exemplo, um evento esportivo) ou se prolongam por muitos dias, como a Oktoberfest, na Alemanha que se inicia em meados de setembro e dura até o primeiro domingo de outubro (daí o nome Oktoberfest). Em cidades como São Paulo, “capital dos eventos” no Brasil, o setor turístico tem aí sua grande fonte de recursos.

A diversidade dos eventos

No mundo, a diversidade dos eventos é espetacular! Na Austrália, na primeira terça-feira de Novembro, os australianos param no meio do dia para acompanhar o tradicional Melbourne Cup Day (uma corrida de cavalos). Os moradores se encontram em bares e apostam, por diversão, quantias simbólicas nos cavalos que, acreditam, cruzarão a linha de chegada em primeiro lugar. Na China, grande parte dos eventos têm suas datas definidas pelo calendário lunar. O Dragon Boat Festival, que ocorre no quinto dia do quinto mês lunar, inicia com milhares de pessoas jogando arroz em um rio para celebrar a tradição e termina com uma corrida de barcos em forma de dragão na região de Miluo. No Rio de Janeiro, no Réveillon, maior evento ao ar livre do mundo, os hotéis ficam lotados. O Carnaval é um espetáculo de cores, fantasias e músicas. O país só começa a funcionar mesmo depois do Carnaval. Em Valencia, na Espanha, todos se espantam ao ver grandes estátuas e carros alegóricos em chamas, no fim do evento que celebra as Fallas de Valencia; mas, no meio da multidão, mesmo em um país de Primeiro Mundo, você, turista, não deve se esquecer de guardar bem sua carteira e seus pertences. Esses eventos são um prato cheio para os “espertinhos”. No setor esportivo, a Copa do Mundo une o mundo a cada quatro anos em um país diferente, levando alegria e muita emoção aos cinco continentes.

Eventos são a forma universal de celebrar vários temas.

Podemos chamá-los de feiras, festivais, festas, festas regionais, festas típicas, populares, simpósios, congressos, encontros, mas todos têm uma coisa em comum: a união de povos em um espaço e num instante únicos para mostrar sua diversidade.
O que faz os eventos se tornarem atraentes é que todos se transformam de observadores em protagonistas, porque são parte da experiência. Você come, bebe, discute, conhece pessoas e lugares, dança, aprende e, o mais importante: mais adiante você se recorda e se utiliza do aprendizado conquistado e o aplica à sua vida.

A magia dos eventos, seu clima único

Há uma qualidade mágica nos eventos. Você já parou para prestar atenção ao semblante de uma criança vendo pessoas fantasiadas em uma parada pública? Ou já viu seus olhos crescerem surpresos, vendo povos mostrarem seus hábitos que, para os adultos, parecem ser tão comuns? Para você não são comuns?
Se algumas dessas experiências tocarem seu coração, você compreenderá porque não pode se esquecer de ver onde e quando haverá eventos, seja durante sua viagem ou na própria cidade em que mora. Um evento  é algo compartilhado e, ao mesmo tempo, muito pessoal, comum e original. Sobretudo, é algo inesquecível, pois você FEZ PARTE dele.

Renato Goldoni é um expert no tema; sabe tudo o que está acontecendo e aonde. Formado em Turismo, tem especialização em Marketing, com experiência profissional no meio turístico.